Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Visite também:
Mercado Livre

Chegando de curioso pra ficar.

7/1/2013, 20:54 por Marcus Paiva

Olá amigos, se me permitem, rodando pela net
encontrei na assinatura de um amigo (João Paulo Maron) um link, resolvi conferir e aqui estou eu Wink
Espero poder contribuir, trocar conhecimentos em geral com os amigos do forum. Abraços e vamos lá!

Comentários: 2

E boa tarde.

29/9/2012, 16:03 por Solange N

Bom, o nome é Solange, aquarista desde 2010.
Iniciei com kinguios fazendo muita coisa errada, depois fiz o certo, aprendi bastante, mais tarde fui apresentada a alguns killis, tive vários acidentes de percurso, desisti de aquários pequenos, meus corys se reproduziram e a última aquisição é …

Comentários: 0

Apresentação - Paulo H.

6/7/2012, 19:57 por Paulo H.

Muito prazer em particiar deste ótimo fórum!
Vim aqui para aprender e ajudar quem ainda não aprendeu
Por que eu não posso fazer submissões para o fórum?
Nos vemos por aí Wink

Comentários: 3

Apresentação EduardoVidal

18/5/2012, 22:42 por EduardoVidal

Olá pessoal, sou técnico em eletrônica e aquarista.
Após anos de aquarismo, tive uma perda considerável
no meu aquário depois de ficar 6 horas sem energia elétrica
e o que é pior, eu não estava em casa.
Por esse motivo desenvolvi um oxigenador automático que
funciona na eletricidade e …

Comentários: 2

Visitantes

Ambiente para Poecilídeos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ambiente para Poecilídeos

Mensagem por PCrosa em 28/3/2012, 12:24

Fiz um resumo das informações mais importantes para a criação dos Poecilídeos vivíparos.

Poecilídeos

Quem são?

Os poecilídeos compreendem os espadas, platys, espadas, guppys, molinésia, dentre outros. São muito indicados para iniciantes, por culpa daquela famosa faminha de “resistentes” e que suportam bem as falhas de início, o que não é bem assim. Poecilídeos acima de tudo são animais, então devem ser respeitados dignamente, o aquarista que tem em mente aquele famoso dizer de lojista que só quer vender, o tal do “esse peixe dura bastante”, não vai muito longe na aquariofilia e recomendo mudar essa mentalidade, porque como digo sempre, “PEIXE NÃO DURA, PEIXE VIVE E MUITO TEMPO”.


Entendendo a Reprodução:

Os Poecilídeos vivíparos podem diferenciar-se de seus primos Ciprinodontídeos pela nadadeira anal dos machos, transformada em órgão copulador ou gonopódio. A fecundação da fêmea dá-se internamente e já têm os filhotes vivos. Os peixes não são propriamente vivíparos, mas sim ovovivíparos, já que os embriões se desenvolvem dentro de ovos no interior do útero materno e ai nascem e vivem até ter absorvido o seu saco vitelino, sendo então expulsos pela mãe, já em idade de se defenderem sozinhos. (1-São geralmente pouco coloridos e quase todos esses belos exemplares que se encontram nos aquários são oriundos de antepassados selecionados pela mão do homem.)

***Passagem 1 – O autor se refere a poecilídeos selvagens, na natureza muitos exemplares da espécie possuem uma cor verde oliva. Esses poecilídeos coloridos que conhecemos e vemos por ai são resultado de anos e anos de genética aplicada por criadores.


Ambiente perfeito para a Reprodução:
Sem complicação a faixa de pH dos poecilideos vivíparos é bastante ampla (porém sempre alcalina), boa filtragem mecânica, química e biológica (sempre usando um filtro com capacidade de filtragem 3x maior que a capacidade de água do aquário assim evitando muita movimentação de água).

**Algumas espécies como o molinésia gostam de água salobra, mas abordarei em outro post.

Temperatura

Sempre em torno dos 28º, são peixes de água quente sendo muito sensíveis a variações e baixas temperaturas por isso faça uso de um bom termostato.

Alevinos

Para aumentar a chance de sobrevivência dos alevinos tenha um aquário densamente plantado para que sirva de refúgio, dê preferência as Elódeas e Cabombas pois são muito bonitas , não necessitam de fertilizantes e são facilmente encontradas.

***Poecilídeos são muito ativos sexualmente, não precisa seguir a risca os parâmetros para reprodução, geralmente se mantém 3 ou 4 fêmeas para cada macho, sempre que for adquirir um novo exemplar para possível reprodução escolha os mais ativos e de coloração mais reluzente.
Fique atento para não adquirir possíveis hibridações, por exemplo o cruzamento entre espadas e platis, com isso ocorre a descaracterização das espécies, não que seja ruim mas se quiser ganhar dinheiro irá atrapalhar em uma possível venda pois ninguém irá querer um mini espada. Encontra-se exemplares de espadas puro sangue que chegam de 10 à 15cm, esses são perfeitos para se usar como matriz.


Iluminação:
Não são exigentes a iluminação, costuma-se utilizar lâmpadas de flúor na proporção de 0,5w por litro de água durante 12 horas por dia, caso haja incidência de algas diminua esse tempo.

Aprofundando-se no assunto, durante a noite se possível, manter uma luz de baixíssima potência acesa na sala de peixes, para que os peixes não deitem no fundo dos aquários, o que fazem quando totalmente escuro, e também para que no acendimento das lâmpadas normais, os peixes não tenham um choque - podendo saltar do aquário ou bater nas decorações assim podendo se ferir.

***Tenho um DIY de luz da lua feito por leds de baixíssimo consumo de energia que breve abordarei em outro tópico.


Alimentação:

A alimentação básica consiste em comida seca (ração em flocos) e naúplios de artêmia. Dê preferência a rações de primeira linha. Verifique se a quantidade de proteínas contida no alimento não seja inferior a 45%. É importante oferecer naúplios de artêmia aos peixes, principalmente aos filhotes nos primeiros 4 meses de vida. Dificilmente você consiguirá êxito na criação sem a utilização deste alimento.
Alimente seus peixes 3 vezes ao dia. Cedo, tarde e a noite.
Varie a alimentação.
De os naúplios de artêmia de 20 a 30 minutos após ter oferecido ração.

TPAs

Fique atento aos parâmetros e as trocas parciais de água e sinfonagem.
**não vou aprofundar nas tpas e parâmetros da água, pois varia de aquário para aquário.

Espero ter ajudado, abraços

Boa sorte!. Very Happy

avatar
PCrosa
Destaques
Destaques

Mensagens : 14
Data de inscrição : 26/03/2012
Localização : São José dos Campos Sp

Ver perfil do usuário http://aqua4fish.webnode.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ambiente para Poecilídeos

Mensagem por Edson Paveloski Junior em 28/3/2012, 13:05

Bom texto!

Foi usada alguma fonte de pesquisa?
Se foi, é interessante citá-la no final do texto, ok?

Dei uma editada na formatação e em algumas coisinhas que estavam meio incompletas ou em termos não muito formais.
Aproveito para acrescentar que há poecilídeos ovíparos, como o killie lampeye (Poropanchax normani), além de algumas dessas espécies não muito comuns no hobby ou não conhecidas como poecilídeos (apesar de biologicamente o ser) viverem em água ácidas (caso do peixe que citei, por exemplo).

Acho que é isso.

Abraço Wink

Edson Paveloski Junior
Moderador
Moderador

Mensagens : 18
Data de inscrição : 21/03/2012
Localização : Jandira - SP

Ver perfil do usuário http://ciclideosbr.forumbrasil.net/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum