Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Visite também:
Mercado Livre

Chegando de curioso pra ficar.

7/1/2013, 20:54 por Marcus Paiva

Olá amigos, se me permitem, rodando pela net
encontrei na assinatura de um amigo (João Paulo Maron) um link, resolvi conferir e aqui estou eu Wink
Espero poder contribuir, trocar conhecimentos em geral com os amigos do forum. Abraços e vamos lá!

Comentários: 2

E boa tarde.

29/9/2012, 16:03 por Solange N

Bom, o nome é Solange, aquarista desde 2010.
Iniciei com kinguios fazendo muita coisa errada, depois fiz o certo, aprendi bastante, mais tarde fui apresentada a alguns killis, tive vários acidentes de percurso, desisti de aquários pequenos, meus corys se reproduziram e a última aquisição é …

Comentários: 0

Apresentação - Paulo H.

6/7/2012, 19:57 por Paulo H.

Muito prazer em particiar deste ótimo fórum!
Vim aqui para aprender e ajudar quem ainda não aprendeu
Por que eu não posso fazer submissões para o fórum?
Nos vemos por aí Wink

Comentários: 3

Apresentação EduardoVidal

18/5/2012, 22:42 por EduardoVidal

Olá pessoal, sou técnico em eletrônica e aquarista.
Após anos de aquarismo, tive uma perda considerável
no meu aquário depois de ficar 6 horas sem energia elétrica
e o que é pior, eu não estava em casa.
Por esse motivo desenvolvi um oxigenador automático que
funciona na eletricidade e …

Comentários: 2

Visitantes

Manual de reprodução de Bettas e manutenção dos Alevinos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Manual de reprodução de Bettas e manutenção dos Alevinos

Mensagem por Administrador em 28/3/2012, 15:36


Estou escrevendo este manual de reprodução de Bettas para sanar muitas duvidas de iniciantes, que por se aventurarem, cruzam seus peixes sem a maior noção de como manter os filhotes até a idade adulta, e por fazerem algo errado acabam perdendo toda a ninhada e caem na decepção...

Veremos a seguir os passos mais importantes para uma reprodução de sucesso e tranqüila. Vamos começar pela escolha do casal. Se você quer seguir determinada linhagem de cor, procure um casal parecido (nas características de cores, caudas, formato do corpo, agressividade, etc), mas se a sua intenção é ousar ou reproduzir somente de forma doméstica, a escolha é sua.

O macho - Na hora da compra, ele deve ser maior que a fêmea (isso vai facilitar o "abraço nupcial"), os peixes devem ser ativos, agressivos e responderem prontamente ao lhes oferecer alimentos; peça para o vendedor dar um pouco de ração ao macho e aproveite para ver qual o alimento lhe é fornecido. Isso vai lhe ajudar mais para frente.
A fêmea - Deve seguir os mesmos critérios de escolha do macho, deverá ter a aparência levemente “redonda”, e com o diferencial citado acima (tem de ser menor). Quando do acasalamento a fêmea irá apresentar listas bem escuras na vertical, e no orifício anal aparecerá um pontinho branco aparentando um minúsculo ovo.

Escolhido o casal, é hora de começar a "turbinar" a sua alimentação, seguindo uma dieta rica em proteínas, principalmente para o macho que durante o processo de reprodução e manutenção dos alevinos, não irá se alimentar e poderá emagrecer bastante. Alguns animais chegam a falecer.
Faça o seguinte por duas semanas com espaços de três em três horas:

  • Forneça artêmias salinas vivas em quantidade suficiente (cerca de 10 a 15 unidades).

  • Forneça Tetra BettaMin (que deve ser a sua principal ração, esqueça aquelas rações de bolinhas, elas não prestam para nada e muitas vezes acabam por dar constipação intestinal nos Bettas) em quantidade suficiente, você vai saber o quanto.

  • Dê Bloodworms; a Tetra tem uma ração destes animais liofilizados. Se você desejar poderá dar também Enquitréias, muitas lojas vendem culturas destes pequenos vermes que são uma ótima fonte de alimento.

  • De dois em dois dias dê pedacinhos bem pequenos de coração de boi limpo e raspado, como a segunda alimentação do dia.



EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS:

Farei uma lista com os seguintes equipamentos que você OBRIGATORIAMENTE deve comprar:

  • Um aquário de NO MÍNIMO 20 litros;

  • Um aquecedor com termostato adequado para a litragem do aquário em que será usado para reprodução;

  • Uma luminária com lâmpada de 15 W a 20 W( fluorescente);

  • Uma garrafa de refrigerante de 2 litros (transparente);

  • Um copo plástico descartável, fita adesiva e tesoura;

  • Um aerador com pedra porosa e regulador de ar (opcional).


Em primeiro lugar, o aquário de reprodução deverá ficar em um lugar de pouco ou nenhum movimento e sem sol incidindo diretamente sob ele, ressaltando que não deverá existir nenhum ornamento, pedras, ou substrato no aquário.Com o copo plástico de pé, corte metade dele na vertical e cole-o na lateral do aquário com a fita adesiva de forma que fique boiando com a parte cortada virada para baixo, para que pareça uma toca. Qualquer material que flutue e não polua a água pode ser usado. O copo cortado deve ficar formando um "U" de cabeça para baixo, lembrando o arco de um túnel. Este passo é muito importante, pois é aí que o macho sustentará o ninho. Se você preferir, poderá usar alguma planta flutuante (como o musgo de Java) igualmente preso a lateral do aquário. Para a colocação da fêmea, usa-se o pote de maionese. Este deve ser bem lavado em água corrente e posteriormente seco ao sol. Se for usar a garrafa plástica de refrigerante, corte fora a parte de cima da garrafa, deixando a parte de baixo com cerca de 15 cm de altura, é ai que a fêmea irá ficar dentro do aquário.

Depois de feito tudo isso, é hora de montar o aquário. A coluna de água deverá ser de no mínimo 8 e no máximo 12 cm, eu particularmente uso com 15 cm, use um condicionador para água como o Tetra Aquasafe, coloque o aquecedor (deixe-o ligado). Durante a reprodução a luz deverá ficar ligada todo o tempo, e a temperatura deverá ser constante, não menor que 25 ou maior que 28°C. Deixe o termômetro preso no vidro para que ele não flutue não destrua o ninho. Após a temperatura estar estabilizada, coloque no centro do aquário a fêmea que deverá estar dentro do recipiente escolhido (garrafa), com o nível da água de dentro do recipiente 2 cm a baixo que o nível de água do aquário, isso vai facilitar para que o macho sempre veja a fêmea por todos os lados e abaixo dele. Ligue a luz e coloque o macho no aquário principal de reprodução, que deverá ficar tampado para não dissipar rapidamente o calor. Deixe-os sozinhos. Nas próximas 24 horas o macho irá cortejar a fêmea e preparar o ninho.

O Acasalamento:

Considerando que o ninho foi feito, é hora de soltar a fêmea no aquário. Não fique muito próximo, pois isso faz com que o casal fique tímido, só aconselho ficar de olhos bem abertos, pois o macho vai dar umas "pancadinhas" na fêmea, forçando para que ela fique na parte de baixo do ninho. Neste momento, devido às “corridas” dos dois, o ninho pode ser afetado e parcialmente desfeito, não se preocupe, o macho irá refazê-lo todo o tempo. Quando a fêmea estiver embaixo do ninho, em no máximo 24 horas o acasalamento deve ocorrer, normalmente acontece entre as primeiras horas da manhã. O macho dará o "abraço nupcial" e a fêmea irá expelir os ovos, que prontamente serão fertilizados instintivamente. Os ovos cairão até o fundo, o macho irá pegar com a boca e colocará com cuidado no ninho. Sempre refazendo e ajeitado o mesmo. Neste tempo a fêmea ficará parada muitas vezes parecendo estar em transe, algumas delas ajudam o macho no processo de recolher os ovos fertilizados e guardar no ninho. Mas se nos primeiros abraços nupciais não sair nenhum ovo, não se assuste, é porque o macho ainda não tem experiência, mas não se preocupe porque após o 3° ou 4° abraço o macho "pega o jeito".

Todo este esforço repetitivo dura cerca de 2 a 3 horas e em média são expelidos de 300 a 1000 ovos. Após o término do acasalamento, retire imediatamente a fêmea, pois ela pode tentar comer os ovos que estão depositados no ninho e o macho vai defendê-los até a morte. Alimente-a no dia seguinte com artêmia salina viva, verifique se há algum machucado em seu corpo e trate adequadamente.
O macho vai revirar o ninho a todo instante, fazendo isso ele dará mais oxigenação aos ovos e previne contra a infestação de fungos. A esta altura os ovos estão amarelados com pontinhos escuros bem pequeninos. Em 24 ou até 48 horas eles eclodirão, os alevinos ficarão presos aos ovos através do saco vitelino (por onde irão se alimentar pelos próximos 2 dias iniciais de sua vida). Os filhotes que caírem serão devolvidos imediatamente pelo macho ao ninho. Quando os alevinos estiverem nadando na horizontal(após 2 dias do nascimento), é hora de retirar o "papai" do aquário, pois o mesmo poderá comer toda a sua cria. Lembre-se de reforçar a alimentação do macho à base de proteína, principalmente artêmia salina e Bloodworms...[/center]


Última edição por Administrador em 4/4/2012, 21:45, editado 1 vez(es)

Administrador
Admin
Admin

Mensagens : 63
Data de inscrição : 16/03/2012

Ver perfil do usuário http://planetasplendens.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

MANUTENÇÃO E ALIMENTAÇÃO DOS ALEVINOS

Mensagem por Administrador em 28/3/2012, 15:40


A manutenção dos alevinos deverá acontecer da seguinte forma:

Nos 2 primeiros dias de vida você não deve alimenta-los, pois estarão consumindo o saco vitelino;
enquanto eles consomem o saco vitelino, você deve preparar os infusórios para a alimentação deles após o 4° dia de vida, segue uma receita abaixo:

Você vai precisar de:

  • 1 pote de vidro de boca larga, de preferência;

  • água descansada e sem cloro suficiente para colocar neste vidro;

  • 1 folha de alface (murcha) - opções chicória ou almeirão;

  • leite em pó (uma pitada pequena);

  • meia de nylon feminina para tampar o vidro (pedaço de meia velha);

  • elástico de costura para prender a meia à boca do vidro.


Cultura de Infusórios Como fazer:

Pegue uma folha limpa de alface e deixe murchar à sombra por 24hs;
Coloque esta folha murcha na água descansada e sem cloro que vc separou num vidro (de preferência de boca larga, para facilitar a coleta);
Coloque um pequena pitada e leite em pó (servirá de alimento para os micro organismos);
Feche este pote com a meia de nylon feminina, para evitar moscas e pernilongos.

Faça vários vidros, com diferença de uns 3 dias entre um começo de cultura e outro, para que não falte alimento para os alevinos, se o volume de filhotes for muito grande.


Coleta e Oferta:

Dentro de 1 ou 2 dias (+/-) a água ficará bem turva - sinal de que está repleta de micro organismos para você fornecer aos peixes. Eles vivem a custa de matéria orgânica, que é ingerida constantemente, pois sua multiplicação é realizada muito rapidamente, e em questão de horas sua população cresce muito. A cada 24 horas pode-se realizar colheitas, com milhares de seres.
Reponha a água que vc tirou e se necessário inclua outra(s) folha(s) murcha(s) e outra pequena pitada de leite em pó, se a anterior já estiver bem decomposta. Renove a cultura no máximo 15 dias depois, pq começa a cheirar muito mal.
Você pode coletar o infusório com uma pipeta, seringa ou um conta-gotas para colocar no aquário das larvas de Betta splendens. Pequenas quantidades em vários pontos do aquário, várias vezes ao dia.


Primeiramente vocês devem fazer da seguinte forma:

Pela manhã a tarde e a noite: ministrem diversas gotas da cultura de infusórios por diversas áreas do aquário. ofereça somente esse tipo de alimento durante os 15 primeiros dias de vida dos alevinos.

após esse período, comece a variar a alimentação dos alevinos com gema de ovo. Cozinhe o ovo e retire somente a gema para fazer uma espécie de papa, misturando-a com um pouco de água.


forneça aos alevinos essa papa junto com os infusórios, mas em menores quantidades:

se você oferece a eles 10 gotas de infusórios, você deve ministrar juntamente 4 gotas da papa junto com os infusórios.

Após o primeiro mês de vida pode-se comecar a oferecer nauplios de artêmias recém eclodidos, dafnias e microvermes. Depois de mais um mês alimentando só com esses alimentos, entra-se com a ração PRÓPRIA PARA ALEVINOS!
Muitas pessoas tem o hábito de esfarelar ração para adultos e oferecer a eles, essa ação não adianta em nada pois não pode suprir os alevinos com os nutrientes que eles necessitam. Não se deve usar ração de má qualidade para eles pois também não adianta em nada. A Sera tem uma ótima linha de rações para alevinos, o ideal é comprar dois potes de tipos diferentes e ir variando a alimentação AO MÁXIMO!
conforme eles forem crescendo deve-se ir aumentando o tamanho do grão da ração, até chegar na ração de adulto.

Bom gente! tá ai! eu cuido dos meus assim e nunca tive problemas, nem perdas maiores de 15 alevinos por ninhada.

Administrador
Admin
Admin

Mensagens : 63
Data de inscrição : 16/03/2012

Ver perfil do usuário http://planetasplendens.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Manual de reprodução de Bettas e manutenção dos Alevinos

Mensagem por ruisapo em 26/11/2013, 17:08


Estou a criar pela primeira vez mas reparei que os filhotes não se sustentam no ninho de bolhas e normal .

ruisapo
Novatos
Novatos

Mensagens : 2
Data de inscrição : 26/11/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Manual de reprodução de Bettas e manutenção dos Alevinos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum